Negócios

24/05/13 | 09:40 - Atualizado em: 24/05/13 | 09:40

A expansão das salas de cinema no Brasil não para

Em 2012, o faturamento das bilheterias em salas de cinema no país foi de R$ 1,6 bilhão. De janeiro a abril de 2013 já chega a R$ 544,2 milhões

Brasil Econômico redacao@brasileconomico.com.br
Com a intenção de inaugurar 12 novas salas neste ano, o Cinemark acompanha o movimento de interiorização dos shoppings centers

O crescimento econômico e o aumento da renda são os protagonistas da expansão das salas de cinema Brasil afora. Grandes redes como UCI, Cinemark e Kinoplex, do Grupo Severiano Ribeiro, inauguram cada vez mais salas de cinema. Mas o foco não são apenas as cidades do Sudeste. As regiões Norte e Nordeste estão no foco destas empresas, também por conta do crescimento da indústria de shopping centers.

De acordo com o Censo da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) 2012/2013, a previsão é de crescimento de 12% nas vendas esse ano. Em 2012, 27 novos empreendimentos entraram em operação e para esse ano, serão mais 41, em locais como Pará, Piauí, Alagoas entre outros estados no Norte,Nordeste, sem esquecer o Sul e o Sudeste, porém em cidades mais distantes dos grandes centros, caso de Pindamonhangaba e Limeira, em São Paulo e Itaboraí e Cabo Frio, no Rio de Janeiro.

Estes novos empreendimentos em geral são ancorados por grupos que investem em uma média de sete salas de cinema por shopping. A capilaridade dos centros de compras e cinemas pelo país tem o efeito de um campeão de bilheteria. Literalmente.

Dados da Filme B, que monitora o mercado de cinema no país, apontaram que em 2012, o faturamento das bilheterias em salas de cinema no país foi de R$ 1,6 bilhão. E de janeiro a abril deste ano, o faturamento somente com bilheterias já é de R$ 544,2 milhões.

Cinema hoje é bem mais que o ingresso. Receitas adicionais, vindas das bonbonnières, da publicidade e até de aluguel de salas para eventos corporativos, entram na conta. Mas não são divulgados pelas empresas.

As empresas do setor consideram 2013 como um bom momento para o mercado. Monica Portella, diretora de Marketing da rede UCI Brasil, se prepara para a abertura hoje de oito salas de cinema em um shopping no Maranhão. Um novo mercado para a empresa, que está há 16 anos no país com 160 salas nas principais cidades.

"A região Nordeste e também o Centro-Oeste são mercados onde estamos começando a atuar. Tudo por conta do crescimento econômico. Avaliamos as cidades por esse prisma e também analisamos os shoppings onde podemos ancorar as salas de cinema. Por isso estamos otimistas e com boas perspectivas de expansão pela frente", diz a executiva da UCI Brasil.

Além do Maranhão, a rede abre mais seis salas em Mato Grosso do Sul e outras seis em Fortaleza no final do ano, ambas também novos mercados para o grupo. Em Salvador, serão mais oito salas em agosto, sendo três delas VIP. No início de 2014 será a vez do Pará, com mais seis salas.

Com relação às bonbonnières e a publicidade nas telas, a empresa não revela números. Monica afirma que a estas receitas adicionais soma-se agora o aluguel de salas de cinema para convenções, treinamentos e confraternização de empresas, com sessões fechadas para funcionários e suas famílias.

"Isso ainda representa 1% do faturamento da rede", diz ela, sem abrir os números. "Mas tem apresentado um crescimento orgânico, de 50% ao ano por ser uma alternativa que oferece conforto e lazer ao mesmo tempo. Muitas empresas nos procuram",diz.

As salas VIP também são um filão, ainda em construção. Monica diz que é uma tendência em outros países que comera a ganhar corpo por aqui. As únicas salas VIP da rede fica no Rio, no shopping NY City Center, na Barra da Tijuca.

"São salas com bilheteria exclusiva, passagem especial, Bombonera e restaurante e muitos mimos. Vamos levar o conceito agora para Salvador e em seguida para Recife", diz.

Já a rede Kinoplex tem nas bonbonnières 20% do faturamento de suas salas. Mas segue a linha dos concorrentes e não abre os números da empresa. Para 2013, a previsão é ter 231 salas em 17 cidades.

Hoje, são 214 salas em 15 cidades. Na próxima semana, em parceria com outra grande rede de cinemas, inauguram no Maranhão o UCI Kinoplex São Luís. Em junho, é a vez do Kinoplex Madureira, no Rio e, em seguida, o Kinoplex Avenida, na cidade de Campos, também no Rio, previsto , em agosto.

Em dezembro, as inaugurações previstas são do Kinoplex Amazonas, em Manaus e do Kinoplex Via Parque, também no Rio. E até o final do ano, serão concluídas as reformas dos cinemas Iguatemi e Roxy, que passam a se chamar, respectivamente, Kinoplex Iguatemi e Kinoplex Roxy; Kinoplex Osasco e Kinoplex Dom Pedro em Campinas e Kinoplex Fashion Mall no Rio.

Com a intenção de inaugurar 12 novas salas neste ano, o Cinemark, que ultrapassa a marca de 500 locais de projeção neste ano, também acompanha o movimento de interiorização dos shoppings centers.

Para manter o ritmo de crescimento, a empresa vem apostando na plataforma de broadcasting para a transmissão de conteúdo em tempo real, como shows e óperas, e também para o mercado corporativo. Entre as empresas que já usaram o serviço estão Claro, Heineken e Coca-Cola.