Negócios

18/09/12 | 09:13 - Atualizado em: 18/09/12 | 09:13

Ação do Fleury está perto do ponto de compra

"Caso rompa sua resistência, o valor de R$ 23,06, a ação tem ótimo potencial de valorização", diz Wagner Caetano, diretor da Top Traders.

Brasil Econômico redacao@brasileconomico.com.br
Desde o IPO, realizado em 2009, a ação do Fleury se valorizou 43,75%

As ações ordinárias da rede de laboratórios médicos Fleury (FLRY3) terminaram o pregão de segunda-feira (17/9) perto do seu ponto de compra, de acordo com análise de Wagner Caetano, diretor da Top Traders. 

O papel teve alta de 1,77% e encerrou a sessão cotado a R$ 23. "Caso rompa sua resistência, o valor de R$ 23,06, a ação tem ótimo potencial de valorização, e o investidor deve comprá-la", recomenda Caetano.

A operação é de curto prazo e, quando romper a cotação, o papel deve buscar o seu primeiro objetivo, o valor de R$ 25,95, o que pode significar uma alta de 13%. Caso supere o valor, pode chegar a registrar a cotação de R$ 26,68, uma alta de 16%.

No mês de julho, a ação teve queda acentuada e, entre sua máxima e mínima registradas, chegou a cair 21%. Depois, registrou alta de 8% em agosto, e recuperou parcialmente a queda anterior.

Posteriormente, voltou a cair 6%, mas logo voltou a subir 6%. "O comportamento da ação forma uma figura de impulsão em W", diz Caetano. Caso a ação não rompa a resistência, o suporte para a operação é a cotação atual, de R$ 23.

"É uma região composta por resistências. O suporte da operação está situado um pouco abaixo do ponto de resistência para minimizar prejuízos", diz o diretor.

No ano, a ação acumula alta de 8,12% e, no mês, sobe 4,31%. Desde o IPO, realizado em 2009, a ação se valorizou 43,75%. A rede de laboratórios encerrou o segundo trimestre do ano com queda de 3,1% no lucro líquido.