Negócios

29/01/14 | 15:00 - Atualizado em: 29/01/14 | 15:00

Chapada Diamantina impressiona pelas paisagens

A região atrai anualmente, cerca de 500 mil turistas que movimentam até R$ 500 milhões para as cidades do Parque Nacional

Brasil Econômico redacao@brasileconomico.com.br

Com cerca de 1.520 quilômetros quadrados, preservados mesmo após a corrida pelo ouro e diamante no século XVII, a Chapada Diamantina impressiona pela beleza cênica de paisagens exuberantes. Incrustada no coração do estado da Bahia, distante 417 quilômetros da capital Salvador, a região atrai, anualmente, cerca de 500 mil turistas que movimentam até R$ 500 milhões para as cidades do Parque Nacional.

Roteiro indispensável para quem pratica esportes radicais e aprecia o ecoturismo, a Chapada Diamantina dispõe de trilhas, cavernas, rios, cachoeiras e cânions espalhados pelo território que mistura belezas da Mata Atlântica, Caatinga e Cerrado.

No Vale do Pati, localizado na cidade de Lençóis e famoso pela paisagem, está o melhor roteiro do país - título concedido pelo Ministério do Turismo em 2010 - onde turistas podem, no verão ou no inverno, conhecer as belezas naturais e um pouco da história que conta a saga do garimpo em becos e casarões seculares das cidades de Lençóis, Rio de Contas, Andaraí e Mucugê. Hoje, com 10 mil leitos para hospedagem em todo o circuito, a região pode ser visitada a partir de dois voos regulares que saem de Salvador para Lençóis.