Negócios

15/08/12 | 14:45 - Atualizado em: 15/08/12 | 14:45

Com maior patrimônio, vice de Russomano tem R$ 3,5 mi

Com o montante, o petebista D'Urso é o mais rico entre os candidatos à vice-prefeito em São Paulo.

Marcelo Ribeiro redacao@brasileconomico.com.br
Considerando a declaração de bens, D'Urso fica atrás apenas de Gabriel Chalita e José Maria Eymael

Dentre as declarações de bens ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o candidato a vice-prefeito da chapa de Celso Russomano (PRB), Luiz Flávio D'Urso (PTB), é o mais rico entre os que concorrem ao mesmo cargo.

O petebista declarou possuir R$ 3,46 milhões, com destaque para os R$ 2,97 milhões em escritórios de advocacia.

Neste contexto, ele supera o próprio companheiro de chapa, Russomano, que declarou possuir bens avaliados em R$ 2,365 milhões. Com a cifra apresentada, D'Urso fica atrás apenas de Gabriel Chalita (R$ 11,521 milhões) e José Maria Eymael (R$ 4,639 milhões).

Em seguida, Mariane Pinotti (PMDB), da chapa de Chalita, detém R$ 1,10 milhão. Entre os bens, a peemedebista possui uma casa e dois apartamentos.

Vale lembrar que o educador foi considerado o candidato mais rico entre todos os que pleiteiam comandar a prefeitura de São Paulo, de acordo com as informações fornecidas ao TSE.

Lucas Albano (PMN), companheiro de chapa da candidata Soninha Francine (PPS), declarou possuir 244,10 milhões, seguido de Nadia Campeão (PC do B), aliada do petista Fernando Haddad, que detém R$ 229,8 mil, com destaque para as aplicações de renda fixa, que somam mais de R$ 17 mil.

Ainda entre os candidatos a vice-prefeito, dos principais nomes à prefeitura de São Paulo, Alexandre Schneider (PSD), que concorrerá junto a José Serra (PSDB), declarou possuir metade de um apartamento no valor de R$ 175 mil.