Negócios

29/10/10 | 10:45 - Atualizado em: 29/10/10 | 10:45

Economia dos EUA cresce e Ibovespa futuro aponta alta

O Ibovespa deve iniciar o último pregão da semana em campo positivo, contrariando a tendência observada nos índices futuros de Wall Street e nos mercados de ações da Europa.

Micheli Rueda redacao@brasileconomico.com.br
Economia dos Estados Unidos registra expansão de 2% na primeira estimativa para o 3º trimestre

Às 10h43 (horário de Brasília), o Ibovespa Futuro subia 0,09%, para 71.340 pontos. Na quinta-feira (28/10), o índice paulista recuou 0,35%, aos 70.320 pontos.

O foco dos investidores segue nos Estados Unidos, que mostrou nesta sexta-feira (29/10) que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2% no terceiro trimestre, conforme a primeira estimativa para o período.

O resultado veio em linha com o esperado pelos analistas.

Diante disso, segue em discussão as possíveis medidas que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) vai adotar na próxima semana para estimular a economia.

Neste pregão, os agentes vão monitorar também o nível de atividade industrial na região de Chicago e a versão final do sentimento do consumidor, elaborado pela Universidade de Michigan.

Os analistas apostam que a atividade industrial na região de Chicago vai recuar de 60,4 pontos para 58 pontos em outubro; enquanto a confiança do consumidor deve apresentar leve melhora, passando de 67,9 pontos, para 68 pontos.

As bolsas da Europa acompanham a cautela do mercado americano a operam em baixa.

O FTSE-100, de Londres, perdia 0,23%, aos 5.664,74; o Dax, de Frankfurt, recuava 0,09%, aos 6.589,47; e o CAC-40, de Paris, caía 0,34%, aos 3.821,82 pontos.

Por lá, foi revelado que o desemprego na Zona do Euro avançou 0,1 ponto percentual em setembro, atingindo 10,1%; ao passo que os dados preliminares da inflação anual da Zona do Euro também mostram leve alta, passando de 1,8% em setembro para 1,9% em outubro.

No âmbito corporativo, a companhia aérea britânica British Airways informou que obteve lucro de £ 116 milhões no primeiro semestre fiscal, ante prejuízo de £ 208 milhões em igual período de 2009.

No mercado asiático, o Japão liderou a desvalorização, após dados que mostraram demanda fraca dos consumidores por produtos eletrônicos.

Balanços

Dentre os destaques, a temporada de resultados corporativos trouxe na noite de ontem os números da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Embraer, Oi e Lojas Renner.

A siderúrgica reportou lucro líquido de R$ 720 milhões no terceiro trimestre, um recuo 37% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já a Embraer lucrou R$ 220 milhões, valor 3,7% inferior ao apurado entre julho e setembro de 2009.

No setor de telecomunicações, o grupo Oi (ex-Telemar) registrou lucro líquido de R$ 427 milhões no terceiro trimestre do ano, ante R$ 64 milhões apurados em igual intervalo em 2009

Por sua vez, o lucro líquido da rede Lojas Renner no terceiro trimestre de 2010 teve crescimento de 86,3% em relação ao mesmo período do ano passado, passando de R$ 30,6 milhões para R$ 57 milhões.

Indicadores domésticos

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que o Índice de Confiança da Indústria (ICI) registrou acréscimo de 0,5% em outubro deste ano, em relação ao mês anterior, ao passar de 113,4 para 114,0 pontos, com ajuste sazonal.

Ainda nesta manhã, o Banco Central (BC) divulga a nota de Política Fiscal, com resultado do superávit primário e da relação dívida/PIB de setembro.