Negócios

28/08/12 | 08:11 - Atualizado em: 28/08/12 | 08:11

Estreia da Amazon no Brasil fica para 2013

A poucos dias do prazo estabelecido para iniciar operação, a empresa de Jaffrey Bezos ainda não tem depósito, mas endereço eletrônico está garantido com vitória em disputa judicial.

Cintia Esteves redacao@brasileconomico.com.br
Bezos, da Amazon, conseguiu fazer empresa brasileira de mesmo nome mudar de endereço eletrônico

A poucos dias do prazo estabelecido para dar início a operação de comércio eletrônico no Brasil, a Amazon ainda não encontrou um centro de distribuição.

Executivos da empresa visitaram depósitos em oito cidades na grande São Paulo e interior, entre elas Campinas, Guarulhos e Sorocaba, mas até agora não bateram o martelo sobre qual será o endereço. A data prevista no plano de negócios da companhia, ao qual o Brasil Econômico teve acesso e adiantou em reportagem publicada em março deste ano, era iniciar vendas em 1º de setembro.

Agora, a empresa trabalha em cima de um novo prazo: 30 de junho de 2013.

É a partir desta data que a companhia espera iniciar a venda de produtos de pequeno porte como aparelhos Kindle, cd's, dvd's, livros, vídeo-games e softwares.

Mas representantes de editoras têm comentado que a Amazon pode começar a venda de livros digitais ainda este ano, já que não exigem espaço físico de armazenamento como os demais itens.

A empresa já teria fechado contratos com algumas editoras, mas ainda vem enfrentando resistência, principalmente por parte dos grandes editores de livros. Eles dizem que a Amazon é muito agressiva nas negociações.

Pendenga

Enquanto tenta impor suas condições às editoras, a empresa conseguiu resolver a disputa judicial pelo domínio amazon.com.br. O endereço na internet pertencia à brasileira Amazon Corporation, especializada em TI, com sede em Belém (PA).

Durante sete anos, a americana e a brasileira brigaram na justiça pelo endereço eletrônico. Mas este mês a maior empresa de comércio eletrônico do mundo, cuja sede fica em Seattle (EUA), levou a melhor. A partir de 14 de setembro, o site da paraense será o amazonet.com.br.

"Só poderemos comentar este assunto após este prazo", afirma Fabio Carvalho, um dos sócios da Amazon Corporation.

No site Registro.Br, responsável pela coordenação de domínios para a internet no Brasil, o amazon.com.br agora pertence ao escritório Soerensen Garcia Advogados Associados, especializado em propriedade intelectual, tecnologia e direito comercial.

"A Amazon é nossa cliente", afirma Paula Bezerra de Menezes, advogada que trabalha no Soerensen.

Sem pressa

A Amazon tem até o início do ano que vem para encontrar seu centro de distribuição. A varejista procura por um depósito que esteja em construção com data para ficar pronto até o primeiro trimestre de 2013.

Outra alternativa seria encontrar um centro de distribuição o qual tenha disponibilidade para ser alugado apenas a partir do ano que vem. "Como adiaram a estreia, agora eles não estão com pressa, já que teriam de pagar aluguel sem estar com a operação pronta", afirma um executivo ligado a companhia.

Quando traçou seu plano de negócios para o Brasil, a Amazon previa comercializar 1,1 milhão de produtos entre setembro e dezembro deste ano. Para 2013, a estimativa era chegar a 4,8 milhões de itens vendidos. Em sua primeira fase, a empresa deseja vender apenas produtos de pequeno porte para fazer uma espécie de teste no Brasil. Só depois é que produtos maiores como móveis seriam disponibilizados ao consumidor.

Atualmente, a companhia comercializa 34 categorias de produtos. Além dos Estados Unidos, a Amazon possui operações locais no Canadá, China, França, Alemanha, Itália, Japão, Espanha e Reino Unido. Em 2011, a empresa lucrou US$ 631 milhões. Procurada, a Amazon não retornou os pedidos de entrevista.