Negócios

14/01/13 | 20:30 - Atualizado em: 14/01/13 | 20:30

Organizar o closet, além de útil, pode ser bem divertido

Especialistas dão dicas para começar, e clientes como Marta recomendam: "Foi uma decisão acertada".

Vanessa Correia redacao@brasileconomico.com.br
Funcional: manter um banquinho ou pufe no espaço, ajuda a calçar sapatos mais confortavelmente

A cena é recorrente: blusas amassadas, sapatos fora do lugar, atrasos por não achar a roupa ideal. Quem mantém o closet bagunçado vive a cena quase que diariamente. E a principal reclamação é perda de tempo.

"A correria do trabalho, crianças e tarefas domésticas levam você a deixar a organização de lado. Quando me dei conta, a bagunça estava instalada e não conseguia arrumá-la sozinha", lembra a comunicóloga Marta Gândara Villela.

Foi então que ela decidiu contratar uma consultora em organização para ajudá-la a colocar o closet em ordem. O trabalho - estendido aos armários de cozinha, despensa e bar levou três dias. E, segundo Marta, foi uma das decisões mais acertadas de sua vida.

"Tudo fluía melhor no dia a dia. A disposição das roupas ficou funcional, o que me fazia economizar tempo, além de me vestir adequadamente. Até achei roupas que ainda não havia usado", brinca. 

A mudança observada pela comunicóloga pode ser colocada em prática por qualquer um. O primeiro passo, segundo a consultora em organização pessoal Ana Afonso, é avaliar o tempo disponível para iniciar a organização do closet. "Se não tiver muito tempo, divida a tarefa por estações do ano. Comece pelas roupas de inverno, por exemplo", sugere.

Já a consultora em organização pessoal Adriana Saade prefere outro método. "Para organizar é preciso bagunçar. É o jeito mais radical, porém mais gostoso. Feito isso, separe as peças que não quer mais; as que ficarão que e que precisarem que algum tipo de manutenção - como conserto ou lavagem. Faça isso antes de entrar no closet. Limpe o local, coloque duas pedrinhas de cânfora dentro de uma tampa de refrigerante e inicie a organização", afirma. 

Independentemente do método, o início da organização deve ser pelas gavetas. "As gavetas mais altas podem ser usadas para acomodar roupas íntimas, seguida de pijamas e roupas de ginástica. As inferiores podem acomodar camisetas, blusas e malhas leves", diz Ana. 

As roupas penduradas devem ser separadas por material e cor, bem como ocasião - causal ou de trabalho. "Calças de veludo não podem ficar próximas de malhas que soltam pelos. A separação por ocasião também facilita a escolha da vestimenta pela manhã, economizando tempo", pondera Adriana. "Evitem pendurar camisetas e malhas, que deformam nessa posição", completa Ana.

Sapatos masculinos e femininos são itens que ocupam muito espaço. "Por isso, se você não tem espaço suficiente para guardar todos, reserve um local para acomodar os pares mais usados lado a lado e guardar em caixas ou sacos específicos os menos usados. Também não os guarde imediatamente após o uso, assim como roupas que não serão lavadas, como ternos e casacos pesados. Isso evitará manchas amareladas ou mesmo mofo", sugere Adriana Saade. 

Também há peças que podem ser guardadas em caixas ou embalagens próprias, a fim de economizar espaço, tais como edredons e assessórios de festa. Outra dica dada por Adriana é etiquetar as gavetas. "Isso ajuda na hora de guardar as peças lavadas e passadas."

Outra dica dada pelas especialistas é manter um banquinho ou pufe no espaço, se possível, para calçar sapatos. Ter uma escada pequena desmontável ajuda a alcançar objetos guardados na parte de cima do closet. Por fim, instale um espelho que possibilite a visualização de corpo inteiro, e providencie uma boa iluminação. 

Marta gostou tanto da arrumação que a consultora em organização pessoal fez em seu quarto o que planeja fazer agora com o armário dos quartos dos filhos.

"Esperei o final do ano e combinei com eles de separar os brinquedos que não queriam mais para doá-los no Natal. Logo devo chamar a organizadora de novo", diz Marta.  O preço das especialistas varia de R$ 380 a R$ 500.